quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

DESENVOLVER A NOSSA AUTO ESTIMA


Fotos da Ilha do Faial-Açores


A nossa auto estima é a razão de quase tudo na nossa vida. Ter auto estima é aceitarmo-nos, é fazer as coisas de acordo com os nossos valores, não com valores dos nossos pais, ou mesmo com valores convencionados pela sociedade.


AMAR A DOIS

toda a gente tem necessidade de afecto, tanto ou mais do que o alimento para o corpo físico, pois o amor é o alimento mais qualificado para a alma. NINGUÉM VIVE SEM AMOR.

O amor não deve ser procurado fora de nós, mas sim dentro. É comum pessoas que são amargas, egoístas e duras quererem desesperadamente um relacionamento satisfatório. Não são meigas porque têm medo de sofrer.Têm inseguranças, não sabem amar.
Seja carinhoso e será acarinhado, seja aberto e receptivo. Tudo começa de dentro para fora, temos que estar predispostos a amar, por segurança e dádiva, não por carência.
Tudo no universo é um processo de troca. Esse processo começa no momento em que respiramos pela primeira vez. INSPIRAR E EXPIRAR É A PRIMEIRA LIÇÂO DE TROCA QUE TEMOS NA VIDA:

Reconheça a abundância na sua vida em todas as áreas. Quando observar uma casa bonita, roupas bonitas, um bom carro, um casal numa atitude amorosa, satisfaça-se com a abundância em tudo isso e repita:

"ISTO É PARA MIM, EU MEREÇO ISTO"

Reconheça que isso faz parte da sua vida. A vida possui um ritmo e um fluxo naturais, as coisas vão e vêm quando precisamos de as vivenciar.

Determinadas experiências por que passamos, quando perdemos algo, emocional, relacional ou material é porque algo bem melhor está à nossa espera. No entanto, temos muita dificuldade em aceitar essas perdas, em abrir mão do que possuímos e assim ficamos agarrados ao passado.

Mais tarde acabamos por dizer "se soubesse que era assim já o teria feito á mais tempo".

Temos que confiar no processo da vida, pois o universo é inteligente e dá-nos tudo aquilo de que precisamos.

Fernanda Costa

Lisboa, 5 de Dezembro de 2008
Posted by Picasa

11 comentários:

Maria Dias disse...

Fernanda eu amei o q vc escreveu e concordo em número grau e gênero.O homem não nasceu para ficar só e quem diz q é feliz deste jeito está mentindo por puro orgulho.

Beijinhos

Maria Dias

São disse...

Parabéns pela abertura deste teu novo e muito interessante espaço, ricamente ilustrado com as belíssimas fotos dos teus ( e meus também, desculpa rrssss) Açores!
Que tenhas muito sucesso e bom fim de semana, Fernandinha.

Isa disse...

Amiga,lindo este espaço.Curioso!
Agradável.
Deixo beijinho/beijinho para ti.
isa.

LOURO disse...

Olá querida Fernandinha, que bom que abris-te este blogue, sei que são temas que muito gostas... Adorei na sua totalidade... Boa sorte para este espaço!... Bom fim de semana... Beijinhos deste teu Amigo,
Lourenço

EternaApaixonada disse...

*****

Linda e querida amiga!

Que presente recebemos com mais este blog!
Muita sorte e alegria aqui também, Fernandinha!
Adorei!
Já favoritada, lógico!

Deixo meu carinho e votos de um fim de seman divino!

Beijos,
Helô

*****

Brancamar disse...

Fernandinha,

Adorei este espaço. O texto é óptimo, um bom ensinamento e estas fotografias são como sempre saiem da tua máquina um assombro, até parece que se sente o mar mecher nelas, sobretudo na primeira que tem uma transparência e ondolução impecávelmente nítidas.
Tenho andado com muito pouco tempo mas mais logo vou ver se linko estes novos espaços.
Gosto muito de ti.
Beijinhos.
Branca

angela warlet disse...

Oi Fernadinha!
Gostei deste novo espaço,está muito aconchegante e harmonioso.Parabéns!
Devemos sempre extrair das perdas os ganhos e alimenta´-los em nosso coração,pois somente assim estaremos fortalecidas.
Beijo,angela

gaivota disse...

será assim como estás a dizer, como se pode confirmar com a experiência e os ensinamentos que a vida nos vai dando nos traços que vamos delineando...
por vezes a dor, a mágoa, o ressentimento perturbam e limitam-nos a existência, depois funcionamos um pouco fora da realidade...
das fotos, que dizer?!?!?!?
sabes que adoro os açoressssssssssss
beijinhos grandes

tossan disse...

Isto é para mim também Fernanda obrigado. Linda narrativa.
Quantos blogs vc tem?
Beijo e um fliz fim de semana.

sagitario disse...

a nossa auto-estima. é tudo o que nos resta, pois quando não gostamos de nós, não há nada a fazer.
Mas por vezes a vida trata-nos tão mal que nem sequer temos forças para reagir e ai perdemos toda e qualquer a noção do que é a nossa auto estima.
Por isso jamais nos devemos deixar vencer e reencontrar sempre aquilo que de bom perdemos

Ana Gomes disse...

Parabéns por este espaço fabulosp que nos faz Voar...