quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

COMO ENTENDER A SEXUALIDADE ( Primeira parte )

Foto tirada no cimo da Espalamaca-Ilha do Faial-Açores



- O Oceano da vida é extremamente profundo. Cada gota desse Oceano é uma amostra da sua totalidade. A sexualidade representa uma área em que nós, como pessoas, podemos experimentar todo o universo através do outro.
- Ao experimentar a própria sexualidade com diferentes pessoas, o mesmo mundo é visto de diferentes aspectos e cores. A imformação que não pode ser transmitida pela palavra é trocada aos níveis profundamente intuitivos. Vislumbres do grande mistério surgem lentamente, tornando-se fácil perceber como algo tão simples como o sexo pode ser tão complexo quanto o universo inteiro e ao mesmo tempo permanecer simples como a própria criação.

- O sexo é a forma mais elevada de amor que se pode experimentar ao nível físico. Abre diferentes centros do ser, tornando-o vulnerável aos demais seres humanos. Obriga as pessoas a confrontar a solidão da realidade, criando contudo a oportunidade de sentir a sua ligação com essa mesma realidade.
- Ele cria alguns dos problemas mais difíceis da vida, por ser a última área a ser dominada se se quiser tornar uma criatura verdadeiramente espiritual. Muitos livros falam de uma existência impessoal, mas ninguém consegue esse intento enquanto não desenvolve a compreensão fundamental do significado da sexualidade.
- O caminho correcto na vida não depende da abstenção ou do excesso da actividade sexual, mas sim da compreensão de si mesmo através da sexualidade enquanto um dos caminhos mais directos para o grande mistério da vida.

- O sexo produz entusiasmo e também trocas de níveis de energia, permitindo que a pessoa estabeleça um conctato mais íntimo com o seu ser interior ao mostrar-lhe
tudo quanto é falso. Nesse sentido o sexo corrige e equilibra o ego, porque mostra como o ser humano é de verdade. Ele também fortalece o ego enfraquecido, mostrando à pessoa que na sua eexpressão mais "essencial e primária", ela ainda é necessária e amada.
- A maioria das pessoas tem complexos de origem sexual aparentemente contraditórios entre si. São as diferentes facetas de um ser. Algumas dessas facetas são agradáveis e satisfatórias. Outras, não. Entretanto, todas são partes do grande Oceano, do qual cada um de nós é uma gota.

- O sexo é uma força, uma energia, parte da - Inspiração Divina - que estamos aqui para experimentar. No sentido pessoal, ele representa a maior lição da humanidade; Entretanto, ele também é uma parte importante da sua razão de ser. Através da experiência sexual, a pessoa entra em conctacto com os seus centros superiores e, lentamente, começa a descobrir a profunda beleza que existe no seu interior, pois ela é parte de um mundo belo e harmonioso.
- Nem o celibatário nem o libertino conhecem a riqueza da experiência sexual, pois o sexo não é o fim último da existência,mas o curso principal da própria vida. O sexo é o âmago da nossa existência e essência todos os sentimentos que alimentamos por outras pessoas, originam-se daquilo que percebemos inconscientemente como a sua essência sexual.

- O propósito do sexo varia de acordo com as pessoas e varia para cada pessoa, de acordo com os diferentes momentos da sua evolução. Num nível o sexo ajuda algumas pessoas a superar inibições que as impedem de se expressar plenamente em outras areas da vida. Em outro nível, ele sintoniza as pessoas com a verdade dos seus instintos naturais e assim elas podem vir a se conhecer melhor. Ainda em outro nível, o sexo pode ressaltar o facto de que, embora cada pessoa seja única, ninguém é verdadeiramente diferente do outro.
- Uma única consciência da sexualidade, baseada na capacidade de amor, compreensão, determina a riqueza de uma experiência sexual.Pessoas, lugares, tempo e espaço tornam-se todos parte da mente universal única que tudo governa. Nesse nível, ocorre a fusão de duas pessoas.
- O objectivo do sexo não se limita á gratificação física; Tampouco busca só a satisfação emocionam. Não é apenas a obtenção da compreensão mental, mas sim a unificação de duas almas que se fundem na unidade cósmica; O seu legado divino. ( Continua ).

Texto & Foto,

Fernanda Costa

Lisboa, 21 de Janeiro de 2009
Posted by Picasa

21 comentários:

Isa disse...

Excelente texto.Elucida.Há pessoas q. necessitam de ler estas palavras.
Boa noite,querida.
Beijo.
isa.

manuel marques disse...

Amor é a atracção dum sexo pelo outro, transformando os dois num só.
Parabens excelente texto.

Beijos.

BC disse...

Fernandinha, depois venho aqui com mais tempo para ler com cuidado.

Venho dizer-lhe para passar pelo meu blo, tem lá um desafio

Cleo disse...

Fernandinha!! uaua!!!! artigo excelente, escrito maravilhosamente. Realmente podemos experimentar todo o universo através do outro e aí sim, o sexo torna-se uma experiência transcendental. Claro que não são todos os contatos que sentimos assim, mas quando há ligação de almas essa sensação de pertencer ao cósmico e universal aflora e sentimos essa transcendência num mesmo nível de energia. Quando o espírito revela-se vivenciando o grande mistério que é a união de almas. Esse é o momento mágico.

Beijos carinhosos.
Cleo

Quase nos 50 disse...

A sua visão do sexo é muito humanista e até romântica.
Partilho-a na integra.
Mas sabe que cada vez mais somos uma minoria?
Sexo nos nossos dias É gratificação física.
Apenasmente e infelizmente.
Um abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Não conhecia este recanto.
Até nem sei como vim aqui parar.
Mas deparei-me com temas que gosto de discutir, porque sou muito crítico com certas abordagens, quer ao sexo, amor, paixão, amizade.

Tenho pena de não poder utilizar o meu computador, se é que não perdi tudo ... toda a minha vida de escrita, no disco que se avariou.

Mas li aqui muito do que penso e parece-me que até já publiquei, sobre outras formas, mas que estou 100 % de acordo.

Não concordo com tudo.
Já sabe que não sou de meias palavras.
O que tenho a dizer, não mando por ninguém.

Um ponto que discordo:

"Em outro nível, ele sintoniza as pessoas com a verdade dos seus instintos naturais e assim elas podem vir a se conhecer melhor."

O homem, como ser racional, possui inato o instinto animal. É este instinto que une muitos casais, para os quais o sexo é um trabalho que tem que se fazer, mesmo dando prazer.
(Mas num momento de aflição extrema, uma dor de barriga ou uma vontade indominável de urinar, dão origem a impessoais prazeres quando podemos satisfazer as necessidades)
Mas o sexo é quase sempre impessoal.
O casal (ao fim duns anos de casado) deita-se e como "obrigação"
a grande maioria nem prazer tem nas relações.
É o sexo de prazer incaracterístico, porque "obrigado"

Mas se esquecermos a "obrigação" de ao deitar ... e aproveitarmos o dia.
Qualquer momento.
Qualquer local.
Qualquer hora.
Uma vez por dia ou por semana.
Com a conivência mútua!
Quando o desejo atinja os dois ... então temos sexo ... pode ser de forma elevada, sexo livre de pruridos, de espiritualismos.
É sexo de prazer a dois.
É isso que estreita as ligações, fortalece a união e a concupiscência do casal.
A gratidão física permutada é que nos abalança a uma vida mais afável.

Vou voltar.

EU MULHER disse...

Fernandinha querida, fico encantada com o que vc escreve. Obrigada pelos comentários em meu blog.


Um grande beijo e um forte abraço

Carmen Monteiro disse...

os temas que vc aborda tão bem ...
que possam ser lidos e refletidos por muitos mais!

gde abraço e Luz!

Daniel Costa disse...

Fernanda

Apreciei a verddeira lição que explanas sobre a função do sexo. Para mim, as considerações são correctas e no presente deviam ser muito ponderadas, uma vez que a justa revolução sexual, tem aviltado muito o verdadeiro motivo, principal.
Para que tudo seja contento, convém haver verdadeiro amor, mesmo o da humanidade, visto que não pode ser descartada a amizade.
Isto porque a verdeira função do sexo será a procriação, se e quando fôr entendido e assumido por duas partes.
Beijo
Daniel

LOURO disse...

Querida amiga Fernandinha,excelente
texto, elucidativo para ser lido e
refletido...

Beijinhos de carinho e amizade

Lourenço

tossan disse...

Pode até ser complexo, mas é como o ar puro das montanhas ficar sem ele nem pensar. Belo texto e foto também! Beijo

Carmen Monteiro disse...

seu texto é amplo em conhecimento e denso pelo assunto. Parabéns por dosar tão bem..
uma vez li que qdo um casal se relaciona sexualmente, suas auras ficam com estas marcas energéticas, as vezes até um ano!
olha a responsabilidade nas relações que temos pq levamos adiante mais do que paramos para pensar, não?
gde abraço e meu carinho...
aguardo a continuação do texto!

oamorestanoarnomeular disse...

Olá querida desculpe-me não ter retribuido a visita antes mas estava sem PC.

Gpstei demais do que estou vendo aqui, tudo de bom seu cantinho.

Gostei demais do texto.

Beijos grandes no coração

São disse...

Fizeste bo escolha de tema, Fernandinha.
Fiquei fascinada com a fotografia!!
Com carinho, o meu voto de feliz fim de semana, linda!

Iana disse...

Amiga querida

Mesmo atrasados os parabéns
chegaram em boa hora...Obrigada de coração...

Felicidade é desejar, sonhar.
Todos os dias, infinitamente.
Todos esses sentimentos.
Felicidade é amar...

Um fim de semana abençoado
beijos e beijos
rosa amiga
Iana!!!

João Menéres disse...

Quero felicitá-la pela imagem, desde já.
Depois venho ler o texto, com mais tempo.

Ane disse...

Vc abordou o tema de uma maneira que eu nunca vi,muito bonito e interessante seu texto,mostra que tudo tem que ter moderação na vida.
E a foto...Uau...que lugar lindo este que vc mora!

Dois Rios disse...

Oi Fernandinha,

Muito bom artigo e a foto também é deslumbrante.

Todos já disseram um pouco do que eu gostaria de dizer, portanto subscrevo.

Beijos,
Inês

Teresa Augusto Shanor disse...

Querida Fernandinha, belo texto sobre sexualidade, com extrema clareza dos pontos vitais sobre o assunto.
Duas energias que se fundem, numa explosão de prazer e emoção, assim é o sexo feito com muito amor e livre de conceitos e preconceitos, sem tabus, livre, leve, alegre e solto, numa entrega total e sem pensar...só sentir...ah! como é bom amar!!!
Um ótimo domingo.
Beijinhos carinhosos.

São disse...

Querida Fernandinha, vai ao COMPAGNON-DE-ROUTE e traz a tua oferta, que é de verdadeira estima.
Boa semana.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

O amor incondicional, o amor puro, em que geralmente há sexo, é uma alma habitando dois corpos, já dizia Aristóteles. O que vc expõe é um conhecimento antigo que se perdeu no curso do tempo, com a materialização de tudo,inclusive do sexo e do amor que viraram mercadorias. Muito bom o seu Blog.
Fernandinha:
Postei no Galeria. Não há novidades nos outros Blogs, a não ser no Gótico e no Tristão. Mas, por favor, vá ao Galeria e deixe sua opinião lá.
Um abraço,
Renata